Por que não são usadas luvas no críquete?

A bola de críquete é um objeto esportivo cujo miolo é feito de cortiça. Ela pesa quase 163 gramas. Uma bola de críquete rebatida com um bom timing pode viajar a uma velocidade de 140 a 150 km/h. Apesar de seu peso e da velocidade com a qual ela viaja, dos dez fielders em campo, apenas o guardião do wicket tem permissão de usar luvas.

Diferentes tipos de bolas de críquete no críquete

Diferente do beisebol, no críquete, os jogadores devem apanhar a bola com as mãos nuas. Apenas o guardião do wicket tem permissão de usar caneleiras e luvas acolchoadas de dimensões específicas para receber a bola. Nenhum dos outros fielders pode usar equipamento de proteção. Se um fielder vier a machucar as mãos, ele pode usar um equipamento de proteção somente após o consentimento do árbitro.

O único outro jogador em campo que pode usar luvas é o rebatedor. Para o rebatedor, as luvas são consideradas uma extensão do bastão. Sendo assim, se a bola é desviada em sua luva e é apanhada por um fielder, o rebatedor é considerado eliminado. Similarmente, se o rebatedor faz contato com a bola involuntariamente e a bola cruza as liminhas limítrofes, um ponto é adicionado ao total do rebatedor.

Sem luvas? Mas por quê?

Uma das teorias mais aceitas para explicar o motivo por trás da não utilização de luvas por parte dos fielders é a técnica única que os jogadores devem usar para apanhar a bola. A bola é apanhada fazendo uma concha com as mãos de maneira a recebê-la num momento em que o impacto gerado pela bola é mínimo. Se uma técnica apropriada for empregada, mesmo sem luvas, é absolutamente seguro apanhar uma bola de críquete

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2023 Efbet 365