Por que zero é chamado de love no tênis?

Uma ironia popular no linguajar do tênis é algo mais ou menos assim – “Amor não significa nada para os jogadores de tênis”. A razão por trás disso é que no tênis, o placar de zero é chamado de “love”, ou “amor”. Então o que a palavra amor tem a ver com um placar de zero?

Não há evidência concreta por trás da associação da palavra amor com o zero no tênis. No entanto, existem três teorias que tentam explicar esse antigo mistério.

A primeira teoria sugere que quando um jogador está com um placar de zero, ele ou ela continua a jogar a partida. Apesar de estarem atrás no placar, eles continuam jogando a partida por “amor” ao jogo.

A segunda teoria compara o placar de zero no tênis ao do críquete. De acordo com essa teoria, o placar de zero no tênis é derivado do placar de zero no críquete. No críquete, quando um rebatedor não marca nenhuma corrida, um “O” é escrito na frente de seu nome para indicar “nada”. Isso é conhecido como um ovo de pata no críquete. Até hoje, quando um jogador de críquete não consegue marcar uma única corrida, dizem que ele está fora por uma “pata”.

A terceira teoria, e a mais aceita, tem raízes francesas. Historiadores e conhecedores do tênis frequentemente declaram que os franceses foram os primeiros a praticar o esporte tênis. Os responsáveis por anotar o placar na época desenhavam um zero elíptico na frente do nome do jogador que não marcava nenhum ponto. A figura elíptica se parecia com um ovo. Em francês, o ovo é chamado de “L’oeuf”. Quando os ingleses ouviram o termo pela primeira vez, a pronúncia da palavra lembrava a palavra “love” para eles. Desde então, “love” continuou a ser associado ao “zero” no tênis.

Muito embora as teorias propostas acima não sejam evidências concretas, elas são as explicações mais próximas que nos ajudam a deduzir a razão por trás da associação da palavra “love” com o “zero” no tênis.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *